Empreendedorismo moral no debate sobre sexualidade na escola: um estudo de fake news checadas pelo site E-farsas

Joseeldo da Silva Júnior, Francisco Vieira da Silva

Resumo


Este estudo visa analisar discursivamente como as fake news sobre a educação brasileira se articulam com a moral conservadora para discursivizar o campo da sexualidade, pensando que, na contemporaneidade, há uma imensa circulação de dizeres falsos que contaminam o debate público e, neste caso em específico, o campo escolar. Tem-se que, no espaço das mídias sociais, uma parcela da sociedade tem corporificado um discurso contra a deterioração da infância, sob alicerce de um empreendimento moral cristã. Dito isso, este estudo é pautado pelo método “arquegeneológico”, pensando a partir das noções de Michel Foucault, cuja contribuição teórica implicou na formação dos Estudos discursivos foucaultianos. O corpus é formado por três notícias falsas verificadas pela agência de checagem E-farsas, site especializado em descontruir narrativas falsas disseminadas nas mídias sociais. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, com viés interpretativa-descritiva. O movimento analítico permite observar, na produção discursiva das fake news, o funcionamento de uma moral religiosa que condena o modo a sexualidade é tratada no ambiente escolar, pois está é configurado como um lugar potencialmente nocivo para a infância.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35499/tl.v14i1.8582

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: PROPEP – Programa Interno de Apoio a Editoração e Publicação de Periódicos Científicos da UNEB.

DOI: http://www.revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras

ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis Períodicos CAPESA4

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.