Sambando no miudinho: a estética performativa das mulheres do Recôncavo Baiano

Clécia Maria Aquino de Queiroz

Resumo


Este trabalho analisa as configurações cênicas do samba de roda no Recôncavo Baiano, a partir das vozes e das performances das mulheres sambadeiras. Para perseguir tais objetivos, o estudo foi realizado com uma abordagem qualitativa, tendo como suporte os princípios da Etnocenologia. A análise das estéticas performativas do samba de roda do Recôncavo Baiano levou a compreensão de que elas não se resumem ao gesto, à dança ou à música. Elas são todo um complexo de percepção de si mesmo(a) e da(o) outra(o), onde o movimento, ludicidade, musicalidade e criatividade são conjugados juntos com a ambiência e relações de sociabilidade. O estudo rítmico do sapatear de algumas sambadeiras, com posterior transcrição para notação musical, apontou para a inexistência de um padrão único do passo conhecido como miudinho que difere de acordo com o estilo praticado pela comunidade de samba e com as percepções individuais das praticantes. A pesquisa ressalta ainda a importância e protagonismo das mulheres do samba de roda na organização dos eventos e na configuração dos seus procedimentos cênicos essenciais.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35499/tl.v13i2.7768

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


DOI: http://www.revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras

ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis Períodicos CAPES: B3

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.