Candomblé e Internet: ejó, conflito e publicização do privado em mídias digitais

Ricardo Oliveira de Freitas

Resumo


O artigo tece considerações acerca do ingresso do candomblé no mundo das mídias digitais e seus desdobramentos para a reconfiguração do campo religioso afro-brasileiro, ao considerar os impactos da digitalização do sagrado e a transformação de religiões edificadas pela oralidade em religiões hipertextuais. Toma como ponto de partida o compartilhamento no WhatsApp e nas redes sociais de conflitos internos envolvendo notáveis lideranças religiosas de três tradicionais terreiros de candomblé da Bahia. Reconhece a importância do ejó (fofoca)nesse caso, digital, para dar visibilidade a questões antes restritas ao universo religioso afro-brasileiro off-line, assim como seu significativo papel tanto como provocadora, assim como mediara de tensões. 

Palavras-chave


candomblé; mídias digitais; fofoca; redes sociais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35499/tl.v13i2.7767

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


DOI: http://www.revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras

ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis Períodicos CAPES: B3

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.