A variação lexical para peças do vestuário íntimo em um recorte do Projeto ALiB

Maria Bethânia Gomes Paes, Marcela Moura Torres Paim

Resumo


Este artigo insere-se na perspectiva de investigação lexical e propõe o levantamento das denominações para vestuário íntimo usadas por falantes de cinco pontos distribuídos entre os Estados de Alagoas e Sergipe.Realizou-se análise da variação semântico-lexical constantes no corpusdo Projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB) nos referidos pontos do Nordeste do Brasil. A metodologia consistiu na leitura de textos teóricos referentes ao tema; seleção do corpus, constituído de inquéritos de pontos situados no interior dos referidos estados, do banco de dados do Projeto ALiB; análise dos dados, verificando-se relações entre o uso das variantes lexicais e fatores sociais. Foram considerados inquéritos de informantes dos grupos etários I (18-30 anos) e II (50-65 anos) do Questionário Semântico Lexical do ALiB, campo semântico vestuário e acessórios (itens calcinhacueca) para a análise da seleção lexical realizada por falantes de cidades do Nordeste brasileiro. Pretende-se, portanto: (i) registrar as denominações para calcinhacuecanos pontos supracitados; (ii) analisar as lexias e suas relações com fatores sociais relacionados aos informantes; (iii) confeccionar cartas linguísticas que retratem diatopicamente as variantes lexicais no Brasil. A análise do corpuspossibilitou o registro da diversidade lexical do português falado no Brasil, considerando-se princípios da Dialetologia Pluridimensional.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35499/tl.v12i0.5573

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


DOI:

ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis CAPES: Linguística e Literatura - B3

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.