Manuais para o ensino elementar na Bahia: recortes históricos

Emília Helena Portella Monteiro de Souza

Resumo


Este trabalho se situa na área da Cultura Escrita, no viés da escolarização e de estudo da língua portuguesa. Trata de manuais usados com fins pedagógicos, do século XVI ao XIX, com enfoque no século XIX, na Bahia, com o objetivo de tornar evidentes os gêneros escolares de maior uso, como cartilhas, catecismos, manuais de caligrafia e compêndios de várias naturezas. Também se ressaltam os processos de leitura, que vigoraram nesse período, a partir de Darnton (1992). Apresentam-se excertos de Falas de Presidentes da Província e excertos de Relatórios da Diretoria da Instrução Pública do século XIX, para evidenciar o processo de distribuição de compêndios às escolas elementares, e o que os estudantes liam. Dos manuais de ensino elementar que tiveram lugar no século XIX, na Bahia, escolheu-se a gramática de Martagão, para tecer breves comentários: verificar a concepção de língua existente, como a gramática se organiza em suas partes constituintes, como o autor percebe alguns fatos linguísticos. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35499/tl.v12i0.5567

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


DOI:

ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis CAPES: Linguística e Literatura - B3

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.