No silêncio da história, a ficção: a morte de Van Dorth

João Antonio de Santana Neto

Resumo


Nesse trabalho, tem-se por objetivo aplicar pressupostos teóricos da Análise de Discurso filiada a Pêcheux com vistas a estudar o discurso sobre a cidade do Salvador quanto a fatos da sua história, em uma perspectiva discursiva. Entre os pressupostos teóricos que se filiam a Pêcheux, destacam-se condições de produção, formações ideológica e discursiva, interdiscurso, memória discursiva, arquivo e sujeito. O corpus selecionado para esse trabalho é composto de recorte do romance histórico Dom Marcos (1976b), de Altamirando Requião. Escolheu-se como tema “a morte de Van Dorth”, retratada no arquivo e no texto literário em questão. Chega-se à conclusão de que Requião, na função-autor, dá às personagens históricas valor secundário e às ficcionais um papel central na narrativa, visto que estas determinam a focalização por parte do formulador, uma vez que é no silêncio da história que surge espaço para a ficção.

Palavras-chave


Análise do Discurso; Arquivo; Romance Histórico; Altamirando Requião

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35499/tl.v9i1.1290

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


DOI: http://www.revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras

ISSN: 2176-5782

Classificação Qualis Períodicos CAPES: B3

Indexadores:

        

 

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.