Eu... Uma pesquisadora narrativa: aprendendo a pensar e escrever narrativamente

Valeska Virgínia Soares Souza

Resumo


Nesta pesquisa autobiográfica, narro e componho sentidos do meu percurso de pesquisadora, permeado de tensões, de incertezas e de aprendizagem. Meu objetivo inicial foi compreender narrativamente a experiência de me constituir uma pesquisadora narrativa, ao aprender a pensar e a escrever narrativamente. Um desdobramento desse primeiro objetivo, ao narrar a experiência e redigir o texto de pesquisa, foi perceber como são algumas interações entre os membros de um grupo de pesquisa, ou comunidade responsiva. Meu trabalho foi norteado pelas premissas da pesquisa narrativa, segundo Clandinin e Connelly (2000; 2015), dentre outros pesquisadores. Inicio este artigo com minha narrativa, apresentando-me e descrevendo o meu contexto: como fui provocada a viver uma história de pesquisa embasada nos pressupostos teórico-metodológicos da pesquisa narrativa. Posteriormente, narro o meu entrar no entremeio da pesquisa narrativa. Conto histórias vividas nos encontros do grupo de pesquisa, apontando para a importância da prática e do aspecto relacional, e histórias que vivi como parecerista e como organizadora de eventos, reconhecendo minha antiga concepção de busca por verdades e a transição para honrar o fazer colaborativo. Analiso o meu pensar e o meu escrever em direção ao fazer narrativo, tanto em termos das pesquisas que desenvolvo e para além do pesquisar. Narro tensões vivenciadas, ao aprender a pensar e escrever narrativamente, e concluo que o processo é aberto, e o tornar-me pesquisadora está sempre em progresso.


Palavras-chave


Pesquisa narrativa. Autobiografia. Percurso de pesquisadora. Histórias que me constituem

Texto completo:

PDF

Referências


CLANDININ, D. J. Engaging in narrative inquiry. New York: Routledge, 2013.

CLANDININ, J.; CAINE, V.; ESTEFAN, A.; HUBER, J.; MURPHY, M. S.; STEEVES, P. Places of practice: learning to think narratively. Narrative works: issues, investigations & interventions, v. 5, n. 1, p. 22-39, 2015.

CLANDININ, D. J.; CONNELLY, M. Asking questions about telling stories. In: KRIDEL, C. (Ed.). Writing educational biography: explorations in qualitative research. New York: Garland, 1998. p. 245-253.

______. Narrative inquiry. Complementary methods for research in education. 1st edition. Washington: American Educational Research Associates, 2000.

______. Pesquisa narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. 2. ed. rev. Tradução do GPNEP: Grupo de pesquisa narrativa e educação de professores, ILEEL/UFU. Uberlândia, MG: EDUFU, 2015.

CONNELLY, F. M.; CLANDININ, D. J. Teachers as curriculum planners: narratives of experience. USA/Canada: Teachers College Press/The Ontario Institute for Studies in Education, 1988.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (Org.). O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DEWEY, J. Experience and Education. New York: Kappa Delta Pi, [1938] 1997.

ELY, M.; VINZ, R.; DOWNING, M.; ANZUL, M. On writing qualitative research: living by words. London, Reino Unido; Filadélfia, EUA: Routledge Falmer, [1997] 2001.

FREEMAN, M. Autobiographical understanding and narrative inquiry. In: CLANDININ, D. J. Handbook of narrative inquiry: mapping a methodology. Thousand Oaks; London; New Delhi: Sage; University of Alberta, 2007. p. 120-145.

GAMSON, J. As sexualidades, a teoria queer e a pesquisa qualitativa. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Tradução de Sandra Regina Netz. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 345-362.

MELLO, D.; MURPHY, S.; CLANDININ, D. J. Coming to narrative inquiry in the contexts of our lives: a conversation about our work as narrative inquirers. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Salvador, v. 1, n. 3, p. 565-582, 2016.

MCNIFF, J. My story is my living educational theory. In: CLANDININ, D. J. Handbook of narrative inquiry: mapping a methodology. Thousand Oaks; London; New Delhi: Sage; University of Alberta, 2007. p. 308-329.

MURPHY, M. S.; HUBER, J.; CLANDININ. D. J. Narrative inquiry into two worlds of curriculum making. LEARNing Landscapes, v. 5, n, 2, p. 219-235, 2012.

RESENDE, L. A. S. Identidade e aprendizagem de inglês sob a ótica do caos e dos sistemas complexos. 2009. 305 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2018.v3.n9.p966-982

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: 

 

 

Portal SEER

Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB - Qualis B2 Educação

 A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica é publicada sob a licença Creative Commons de  Atribuição-NãoComercial CC BY-NC