PRÁTICAS EMANCIPATÓRIAS PARA A DESCOLONIZAÇÃO DOS SABERES

ANA CRISTINA LEAL RIBEIRO, AURELIELZA NASCIMENTO SANTOS

Resumo


Este trabalho tem como objetivo discutir a importância dos saberes produzidos nas periferias para as práticas educacionais emancipatórias, buscando a descolonização dos saberes, por meio das educações não formal e popular. Por meio de revisão bibliográfica, tecemos diálogos sobre a relevância dos saberes contra hegemônicos para a construção de práticas educacionais que visem a transformação social com base na equidade. Ao final concluímos que se faz necessário o reconhecimento das histórias, das lutas, e dos saberes produzidos nas periferias no desenvolvimento de modelos educacionais emancipadores e descolonizadores.

Palavras-chave


Educação não formal; Educação popular; Educação emancipatória; Ecologia de saberes; Descolonização dos saberes

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 ANA CRISTINA LEAL RIBEIRO, AURELIELZA NASCIMENTO SANTOS


 

Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus I
Rua Silveira Martins, 2555, Cabula – Salvador-BA
CEP 41.150-000
Prédio da Pós-Graduação em Educação – GEOTEC

 
ISSN: 2674-7227

PERIODICIDADE: Bienal

INDEXADORES E DIRETÓRIOS: 


Todo o conteúdo publicado nestes Anais está licenciado com uma Licença Creative Commons - Attribution-ShareAlike 4.0 International.