O ALCOOLISMO NA ADOLESCÊNCIA: UMA ANÁLISE ENTRE OS JOVENS DE 13 A 17 ANOS POR MEIO DE APLICATIVO

ISAIAS OLIVEIRA SANTOS DE JESUS, LAVÍNIA DE SOUZA MOREIRA, IMAIRA SANTA RITA REGIS

Resumo


Os adolescentes passam por uma fase que as modificações psicológicas e físicas são comuns, o que faz com que o jovem em plena formação, principalmente, de caráter, passe por diversas emoções, problemas, dúvidas, indecisões aprendizados e curiosidades. Dentre essa última perpassa o álcool, que causa muitos efeitos negativos, podendo estes serem desastrosos para a saúde, afetando a memória, causando falta de concentração, juntamente com problemas psicóticos, como mania de perseguição e agressividade excessiva. Além disso, o uso excessivo do álcool pode contribuir para introdução no mundo das drogas ilícitas, uma vez que a curiosidade do álcool já foi saciada. Devido a essa situação, o álcool não é permitido para menores de 18 anos, pois, jovens dessa faixa etária, não estão preparados, nem fisicamente, nem psicologicamente a beber, devido à facilidade de dependência. Nesse sentido, esta pesquisa tem como objetivo geral conscientizar os jovens sobre o perigo do alcoolismo para sua formação enquanto cidadão; e como objetivos específicos: explicar para os adolescentes os contratempos que a bebida pode trazer para sua vida acadêmica, além de alertar os pais e/ou responsáveis dos Jovens sobre os riscos da bebida alcoólica na adolescência. Assim visando alcançar este fim, adotou-se a metodologia quantitativa com aplicação de questionários a jovens entre 13 a 17 anos e a pesquisa bibliográfica. Entretanto, buscando ampliar o número de entrevistados para obter uma maior quantidade de opiniões a respeito do tema em pauta, fez-se uso tecnológico á partir do aplicativo Instagram, que é uma rede social de fotos onde oferece a opção de enquete com resultado em tempo real. Quando foi constato que 91% dos entrevistados conhecem adolescentes que bebem e apenas 9% não conhecem ninguém com essa atitude, 75% já viram adolescentes bêbados, sendo que 25% já ficaram completamente alcoolizados, 92% ajudariam algum jovem bêbado e 93% não bebem com frequência. Tivemos resultados bastante alarmantes, porque ficou evidente que esse assunto, não é muito abordado, e nem recebe a devida atenção. Esses adolescentes geralmente ingerem o álcool pela busca da autoafirmação, por incentivo dos colegas, por desafio ou simplesmente por brincadeiras e etc. Os pais nessa fase da vida do filho deveriam estar mais atentos para essa questão, promovendo o diálogo em torno do tema em questão, mas muitos deles, não dão á devida atenção, e são nesses momentos de invigilância que pode ocorrer o alcoolismo na adolescência, sendo que os pais geralmente são os últimos, a saber, quando acontece algo de grave ou quando o filho chega embriagado em casa, então, para evitar que cada vez mais os jovens se envolvam com as bebidas alcoólicas, as atitudes de prevenção se tornam tão importantes quanto as ações de contenção do alcoolismo. Diante das informações coletadas, percebe-se a importância da prevenção e conscientização dos riscos do álcool na adolescência para os jovens entre 13 á 17 anos, necessitando do apoio familiar, de um ambiente saudável com orientações que previna e evite o contato desses jovens com as bebidas alcoólicas combatendo a má influência de amigos e da sociedade sobre o consumo do álcool, para que tenham uma adolescência mais saudável e sem trauma.

Palavras-chave


Alcoolismo; Adolescência; Aplicativo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 ISAIAS OLIVEIRA SANTOS DE JESUS, LAVÍNIA DE SOUZA MOREIRA, IMAIRA SANTA RITA REGIS


 

Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus I
Rua Silveira Martins, 2555, Cabula – Salvador-BA
CEP 41.150-000
Prédio da Pós-Graduação em Educação – GEOTEC

 
ISSN: 2674-7227

PERIODICIDADE: Bienal

INDEXADORES E DIRETÓRIOS: 


Todo o conteúdo publicado nestes Anais está licenciado com uma Licença Creative Commons - Attribution-ShareAlike 4.0 International.