BAIANIDADES - UM OLHAR ALÉM DO MESMO

LEANDRO BUHATEN, JANILE SILVA RODRIGUES DE JESUS

Resumo


Este trabalho estrutura, de maneira coerente, toda a elucidação feita acerca do termo Baianidade que serviu de base para a produção de um documentário apresentado no CONNEPI (Congresso Norte e Nordeste de Pesquisa e Inovação). Justifica-se pela existência de múltiplas facetas que deturpam a verdadeira identidade sociocultural baiana pois com tanta pluralidade de sentidos e objetivos diferentes para se caracterizar o povo baiano, e consequentemente o termo Baianidade, qual seria o fio que liga esse sentimento de pertencimento a todos aqueles que se consideram baianos? Será que somente é necessário nascer na Bahia ou deve haver algum sentimento ou característica comum a todos? E, tão importante quanto, será que a imagem construída pela mídia e seus artistas consagrados acerca do termo Baianidade é a mesma que seu próprio povo (da Bahia) acredita? Este artigo justifica-se, então, pela necessidade existente em esclarecer dentro das percepções obtidas o que é estereótipo, o que é construção influenciada e o que é plena Baianidade visto que esta possui diversas vertentes a depender do interesse de quem enxerga. O principal objetivo deste artigo é entender se a imagem que os baianos têm sobre a Baianidade se iguala à imagem que foi construída pela mídia e a imagem dos seus artistas consagrados. Como objetivos necessários para alcançar o objetivo principal, deve-se saber como as pessoas percebem o termo Baianidade, o que os artistas consagrados falam sobre o termo e quais as palavras/características que remetem à Bahia para os baianos. Para se alcançar estes objetivos, utilizamos uma metodologia de pesquisa baseada em dois momentos: as pesquisas exploratórias e as entrevistas. Foram feitas pesquisas exploratórias sobre as percepções da mídia e de artistas consagrados que retratam a Bahia em suas obras para se entender os processos que fundamentam as construções sociais em torno da Baianidade e explorar os efeitos destas construções sociais promovidos a longo prazo; além disto, foram realizadas entrevistas com questionamentos acerca da percepção pessoal dos aspectos que moldam a identidade baiana como tradições, cultura e modo de viver para entender a percepção que as massas possuem sobre o tema, isto em locais icônicos de Salvador como o Pelourinho e o Mercado Modelo, mas também no nosso campus do IFBA e no centro de Simões Filho por ser a cidade na qual localiza-se o nosso campus; foram entrevistados os residentes da Bahia - tanto os baianos quanto os não-baianos - e turistas brasileiros e estrangeiros garantindo, assim, uma variedade de opiniões necessária para melhores resultados. Como resultado dos estudos, constatou-se que a definição da Baianidade é estruturada como o enaltecimento dos elementos fundamentais que formam um cidadão baiano; numa heurística simples, é a personificação do cidadão baiano. Nas entrevistas, absorvemos diversas informações, inclusive, as diversas facetas da Baianidade. Pelo estudo exploratório, afirma-se com propriedade que a Baianidade pode ser vista em dois contextos - a Baianidade Clássica e a Baianidade Atual - que convergem cada vez mais mesclando-se de tal maneira a dificultar seu entendimento, justificativa a qual deu voz para esta pesquisa. De fato, existe uma percepção midiática que transpõe a Bahia como um estado turístico, ressaltando a presença de belas praias e pontos históricos, povo e culturas exóticas, seduzindo os turistas com a ideia que mais lhe encantar. Como também de fato, existe uma percepção dos artistas em retratar a Bahia como terra de múltiplos prazeres, como forma de enaltecer o território. Por fim, salienta-se que a Bahia é plural e não detém uma única Baianidade.

Palavras-chave


Baianidades; Mídia; Percepção

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 LEANDRO BUHATEN, JANILE SILVA RODRIGUES DE JESUS


 

Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus I
Rua Silveira Martins, 2555, Cabula – Salvador-BA
CEP 41.150-000
Prédio da Pós-Graduação em Educação – GEOTEC

 
ISSN: 2674-7227

PERIODICIDADE: Bienal

INDEXADORES E DIRETÓRIOS: 


Todo o conteúdo publicado nestes Anais está licenciado com uma Licença Creative Commons - Attribution-ShareAlike 4.0 International.